O poder da aventura

É desejo comum a qualquer ser humano transcender a sua condição aparentemente limitada no tempo e no espaço. E existe algo na aventura que nos eleva a essa condição de transcendência… 

 

Pedra da Mina, Serra Fina

Aventura vem do latim ad venire e significa “aquilo que virá”… Quem se aventura está disposto a encontrar situações inesperadas e sobre as quais nem sempre tem total controle, precisando superar a si mesmo a fim de encontrar as atitudes e meios necessários para lidar com o imprevisto (como a vida de verdade costuma ser…).

Atualmente tem se usado demasiado a palavra aventura, porém nem sempre de maneira honesta: “venha aventurar-se na Disney”  é um exemplo disso… Os mundos artificiais e controlados que criamos para o nosso conforto são o espaço da anti-aventura, do previsto, e se contrapõe à espontaneidade e imprevisibilidade da natureza, que é por excelência o lugar da aventura.

A palavra aventura pode ter vários significados: da noção de que o “aventureiro” é o sujeito despreparado e irresponsável, até a ideia de que a aventura é a manifestação genuína de uma necessidade interior de descoberta e que a verdadeira aventura exige preparação e algum planejamento (nesse sentido, os povos antigos que migraram pelos continentes e oceanos, a colonizar o planeta terra, foram grandes aventureiros!).

Aventura significa também descoberta e a possibilidade de se maravilhar com o novo, de conhecer mais… Viajar é sempre uma forma de aventura. Aquela excitação a respeito do novo, do inusitado… Como é vital sentir isso de vez em quando!

expedição de caiaque

Evidentemente existem muitas formas de aventura, mas eu endendo que a aventura primordial é a da experiência direta do homem na natureza, uma aventura ancestral… E a aventura de hoje não precisa necessariamente colocar a vida em risco. Aquilo que perdemos com a urbanização e o sedentarismo, como a capacidade de orientação e a força muscular extraordinária de nossos antepassados, a tecnologia nos devolve em parte na forma de GPS e de equipamentos ultra modernos e leves e que nos permitem de vez em quando experimentar o gosto da natureza mais intocada, de uma montanha distante, de um rio selvagem…

O trekking (caminhada com acampamento na natureza) é uma excelente forma praticar a aventura e exige que estejamos saudáveis e fortes, nos colocando em contato íntimo com as mais belas paisagens naturais, ampliando nossa sensibilidade e consciência.

Aventurar-se significa liberar-se de espectativas, abrir-se para o novo e, acima de tudo, super a si mesmo. A aventura, no seu sentido moderno, traz consigo exatamente aquilo que a nossa consciência contemporânea precisa desenvolver se quisermos continuar avançando humanamente em um mundo cheio de confortos e ilusões de controle e previsibilidade: a atitude de auto-superação voluntária e consciente.

Aventurar-se é um exercício de abertura para a vida e para o mundo; é a busca íntima da nossa condição sobre-humana, do nosso espírito e da liberdade.

 

                   Texto em homengem a João Alexandre Cortesi Lempek.

Canoagem no Rio Jequitinhonha

 

 

Curta e siga a Sertão

Conteúdo relacionado

Comentários

Tags:

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial